BEAUTY DRESSES

As rugas dos 30

Dez 05, 2016 teamgunn

Rugas!

Hoje, quando olho para os meus sorrisos vejo rugas. Não as entendo como algo negativo. Entendo que a minha pele mudou. Que a vida, os marcos e histórias que enfrentei trouxeram-me cicatrizes que me tornam quem sou no presente. Outrora uma pele esticada (e com acne) hoje é substituída por uma pele nutrida e bem cuidada, que traz mudanças e espelham uma nova idade.
Sentir-me uma mulher cuidada de 30 é o objectivo. Não ambiciono parecer os 20, pois os meus 30 trouxeram-me sabedoria. Aprendizagem e muitas mudanças, mas sabedoria. O que mais me custou não foi de todo as marcas de expressão que carrego na cara, o que mais me custou foi ganhar olheiras. Coisa que nunca tive na vida e que traduz noites de insónias, mal dormidas, de ansiedades e agonia e de muito choro à mistura. Doeu-me quando me disseram que tinha os olhos negros. Doeu, não porque me estavam a ofender mas porque sabia de onde vinham. Doeu porque sabia a sua causa. Estou mais serena, o meu sono mais calmo, mas as olheiras permanecem. Espero conseguir elimina-las em breve pois não me identifico com elas. Mas sei de onde vêm.
Gosto do meu rosto mudado, gosto de ver que está diferente. Gosto de cuidar e de ver o meu sorriso dos 30. Cuido-me porque me orgulho dos 30.
Não gosto de rugas claro, acho que nenhuma de nós. Mas se tiver uma ruga ou outra isso não me incomoda porque sei de onde vem e não quero voltar atrás. Não sou apologista da frase ‘oh tempo volta para trás’. Aprendi demasiado neste processo e se me olho ao espelho, gosto do que vejo.
Hoje não mudava nada!
brunch2016-135
brunch2016-128
brunch2016-130
brunch2016-131
brunch2016-126
brunch2016-124
brunch2016-123
brunch2016-129
brunch2016-134
brunch2016-133
brunch2016-125
 dress Balmain for h&m, jeans Zara, rings Pandora @ vieira machado, shoes Jeffrey Campbell